Oscar Niemeyer

Imagem mostra Niemeyer acompanhando obras do Memorial da América Latina

Imagem mostra Niemeyer acompanhando obras do Memorial da América Latina

O arquiteto que projetou o Memorial da América Latina nasceu no Rio de Janeiro. Mesmo depois de sua morte, em 2012, Oscar Niemeyer continua sendo um dos expoentes da arquitetura mundial, tantas obras e prêmios acumulou em 80 anos de atividade. Formado em 1934 pela Escola Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro, revolucionou a arquitetura com seu arrojado estilo estrutural e estética arquitetônica.

O projeto de construção de Brasília foi o marco que consolidou seu prestígio internacional. Depois vieram o Edifício-sede da Editora Mondadori, na Itália; o Centro Cultural do Havre e sede do Partido Comunista Francês, na França; Universidade de Constantine, em Argel; e os planos da Cidade de Neveg, em Israel; Plano de Urbanização do Algarve, em Portugal; Centro Cívico e Administrativo de Argel; Centro Residencial de Estudantes em Oxford, Inglaterra, a sede do Jornal “L’Humanité”, na França; o Panteão da Liberdade em Brasília; o projeto para a Embaixada Brasileira em Cuba, o Memorial da América Latina, em São Paulo, de quem sempre falava com muito carinho.

“Durante meses acompanhei atento sua construção. A obra me emocionava. Dera-lhe toda a minha dedicação, mas alguma coisa ainda faltava, alguma coisa que me integrasse no sentido político do Memorial, para mim mais importante do que sua arquitetura”, dizia para explicar porque fez a escultura Mão, símbolo do Memorial e um dos marcos da cidade de São Paulo.

 

TOP