O Memorial

O Memorial da América Latina é uma Fundação de Direito Público, sem fins lucrativos, mantida pelo Governo do Estado de São Paulo. Inaugurado em 18 de março de 1989, na cidade de São Paulo, o Memorial foi concebido para promover a integração cultural e política dos povos de língua portuguesa e hispano-americana como sonhava o ex-governador André Franco Montoro. Hoje, é referência na realização de eventos que reúnem os grandes nomes do cenário artístico, político, cultural e acadêmico do país.

Localizado na Zona Oeste da capital, ao lado do Terminal Modal de Transportes da Barra Funda, tem uma área de 84.480m2, dos quais, 12 mil de área verde em que são cultivadas várias espécies de árvores nativas e silvestres. O espaço abriga sete edifícios distribuídos em duas praças que se interligam pela passarela sobre a avenida Auro Soares de Moura Andrade.

De um lado, na Praça da Sombra, ficam os prédios da Administração, Pavilhão da Criatividade e Auditório Simón Bolívar. No mesmo espaço está o prédio que originalmente abrigava o Parlamento Latino-Americano (Parlatino), hoje ocupado pela Secretaria da Pessoa com Deficiência. Do outro lado, na Praça Cívica, estão a Galeria Marta Traba, o Salão de Atos Tiradentes e a Biblioteca Latino-Americana. Ali também está a escultura Mão, obra de Niemeyer, que é o símbolo do Memorial e um dos marcos turísticos de São Paulo.

O traço de Oscar Niemeyer, autor do projeto arquitetônico, garante a funcionalidade da estrutura e a adequação de suas instalações para abrigar eventos de todos os tipos e tamanhos. A concepção do projeto cultural idealizado por Darcy Ribeiro dá unidade às ações e atividades desenvolvidas pelo Memorial.

TOP