Auditorio

Esta postagem também está disponível em: Espanhol

O Balé Nacional de Cuba inaugurou o Auditório Simón Bolívar, em março de 1989, com a direção da coreógrafa Alicia Alonso. Logo em seguida veio a Orquestra Filarmônica de Israel, sob a regência do maestro Zubin Mehta. Desde então, artistas de renome internacional subiram ao palco do Memorial, como Mercedes Sosa, Astor Piazzolla, Tom Jobim, Hermeto Paschoal, Libertad Lamarque e tantos outros…

Com capacidade para 1600 pessoas e o palco no meio, uma bela tapeçaria de Tomie Ohtake (620 m2 em cores quentes) une as duas platéias do Simón Bolívar. O espaço foi utilizado também para receber chefes de Estado, como o norte-americano Bill Clinton, o cubano Fidel Castro e o Venezuelano Hugo Chaves, entre outros.