Formado só por mulheres, grupo Choronas se apresenta no Memorial da América Latina

0

Novo projeto Choro, Chorinho e Chorões recebe convidados especiais toda segunda terça-feira do mês, gratuitamente; em setembro, encontro acontece no dia 10

Choronas, o primeiro grupo de choro feminino do Brasil, é a atração de setembro do projeto Choro, Chorinho e Chorões, que acontece no dia 10, ao lado do prédio da Administração do Memorial da América Latina.

Formado por Ana Cláudia Cesar (cavaquinho), Paola Picherzky (violão 7 cordas), Maicira Trevisan (flauta) e Miriam Capua (percussão), o grupo comemora seus 25 anos de trajetória com o show Choronas em Sampa, uma homenagem a São Paulo com um repertório que passa por músicas de compositores paulistas, como Adoniran Barbosa e Zequinha de Abreu.

“São Paulo é uma cidade moderna, cosmopolita e aberta, que nos acolheu muito bem. Existem muitos grupos de choro de mulheres pelo Brasil, que querem atuar, mas não têm espaço. Só temos a agradecer a São Paulo por essa abertura”, diz Ana Claúdia.

Contando com quatro álbuns lançados, elas exploram em seus shows, além do choro, ritmos como maxixe, baião e samba, tendo sempre em vista o intuito de manter vivo o legado do primeiro gênero instrumental urbano, o chorinho.

Além da roda, durante todo o evento o público também pode experimentar o melhor da comida de boteco de restaurantes tradicionais da cidade, que estarão presentes com suas barracas.

O projeto
A primeira edição do Choro, Chorinho e Chorões aconteceu no dia 13 de agosto, em homenagem aos 50 anos da morte de Jacob do Bandolim. O sucesso foi tanto que o Memorial da América Latina tornou permanente o projeto, que agora acontece toda segunda terça-feira do mês.

A proposta do evento é promover rodas de choro em horário de happy hour, remetendo o público a uma atmosfera de descontração dos encontros de músicos de choro e divulgando o repertório de chorinho, tão popular em São Paulo.

A estreia do projeto teve o comando do bandolinista Fábio Peron, representante de uma nova geração de instrumentistas, e trouxe nomes importantes da música brasileira para um show inédito, que relembrou os grandes sucessos de Jacob do Bandolim e outros clássicos do chorinho. Entre eles, participaram do encontro os músicos Zé Barbeiro, Deni Domênico, Ricardo Hertz e Alexandre Ribeiro. Durante todo o evento, o cartunista Paulo Caruso fez caricaturas dos músicos.

Serviço:
Choro, Chorinho e Chorões
10 de setembro, a partir das 18h
Ao lado do prédio da Administração | Portões 8, 9 e 13
Memorial da América Latina | Metrô Barra Funda
Entrada gratuita
Classificação livre

Compartilhar.

Comentários encerrados.