Memorial entra na campanha pela doação de sangue

0

 

A escultura da Mão feita por Oscar Niemeyer ganha nas noites deste mês iluminação vermelha, simbolizando a participação do Memorial da América Latina na campanha Junho Vermelho.

Com o propósito de conscientizar a população e estimular a doação de sangue durante o inverno, diversos pontos de São Paulo serão iluminados. Na capital paulista, além da escultura no Memorial, estão a Fonte Elo do Parque do Ibirapuera, a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, a Câmara Municipal de São Paulo e o Banco Daycoval.

A iniciativa foi criada pelo Movimento Eu Dou Sangue para despertar a consciência da população sobre a importância do ato e estimular contribuições periódicas. Segundo informações da Fundação Pró-Sangue, responsável pelo abastecimento de grande parte dos hospitais públicos da Grande São Paulo, os estoques estão baixos e giram em torno de 30% a 40% do ideal.

A ação é fundamental abastecer os bancos de sangue, que, além de já enfrentarem a baixa adesão de doadores nesta época do ano, estão com seus estoques comprometidos por conta da greve dos caminhoneiros.

“O Junho Vermelho surgiu para alertar os brasileiros de que sangue não se compra e nem se fabrica e que qualquer pessoa a qualquer momento pode precisar dele”, ressalta Diana Berezin, uma das duas criadoras do Movimento.

Onde doar:

          Para saber onde há bancos de sangue, o doador pode acessar o site: www.eudousangue.com.br/onde-doar/. Basta comparecer, participar da breve entrevista feita no local e contribuir.

Sobre o Junho Vermelho:

          A campanha Junho Vermelho que já foi alçada à categoria de lei em vários estados e cidades do Brasil, busca chamar a atenção para a importância da doação regular de sangue.

A ideia surgiu em 2011, quando as irmãs Debi Aronis e Diana Berezin lançaram o Movimento Eu Dou Sangue no estado de São Paulo, motivadas por um episódio familiar. No ano passado, a iniciativa foi promovida a Lei Estadual em São Paulo.

O sucesso da iniciativa é comprovado pelos números registrados durante os outros anos.  Em 2017, o Movimento Eu Dou Sangue calculou, extraoficialmente, que houve aumento de 25% das doações no mês de junho, em relação a 2016.

 

Compartilhar.

Comentários encerrados.