SP ganha nova opção cultural: o Espaço Gabriel García Márquez

0

Inauguração, dia 4, terá exposição sobre o Cinema Latino-Americano, que fica em cartaz até 1º de fevereiro

O Memorial da América Latina inaugura no dia 4/12 para convidados e a partir do sábado para o púbico o Espaço Gabriel García Márquez – Gabo. A primeira atração é a exposição “10 Anos – Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo”, com imagens de filmes e de personalidades homenageados durante a primeira década de existência do evento.

Com isso, o Memorial da América Latina passa a ter sete locais à disposição dos visitantes, se consolidando ainda mais como um espaço público de cultura. Segundo o presidente da instituição, o cineasta e escritor João Batista de Andrade, “esta é mais uma oportunidade para oferecer à população um local de qualidade para cultura e lazer; por isso,  nada mais justo do que dar ao espaço o nome de um escritor da importância de Gabriel García Márquez, que influenciou o jornalismo, a literatura e o cinema da América Latina, além de ter sido um grande amigo do Memorial. Para celebrar a abertura desse novo espaço, escolhemos relembrar os ‘10 Anos do Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo’, que está diretamente relacionado a Gabo, também homenageado em uma das edições”.

A exposição é dividida em três blocos. No primeiro deles encontra-se uma linha do tempo, com imagens de filmes destacados das retrospectivas históricas promovidas pelo evento (“Novo Cinema Latino-Americano” 1 e 2; “Desdobramentos do Cinema Novo”; “1990 – Retomada do Cinema Latino-Americano”; “Consolidação da Retomada”), além dos cartazes de suas dez edições.

Estão presentes cenas de 55 filmes produzidos entre 1959 – o venezuelano “Araya”, de Margot Benacerraf – e 2009 (o peruano “A Teta Assustada”, de Claudia Llosa, e o uruguaio “Gigante”, de Adrián Biniez). Outros títulos marcantes incluídos são “Barravento” (Brasil), de Glauber Rocha, “Ukamau” (Bolívia), de Jorge Sanjínez, “Memórias do Desenvolvimento” (Cuba), de Tomás Gutiérrez Alea, “Atas de Marusia” (México), de Miguel Littín, e “Cabra Marcada para Morrer (Brasil)”, de Eduardo Coutinho. 

Um segundo bloco é dedicado aos 17 homenageados ao longo das edições do festival. Estão presentes imagens dos cineastas argentinos Fernando Birri, Fernando Solanas, Marcelo Piñeyro e Pablo Trapero; o mexicano Paulo Leduc; e os brasileiros Guido Araújo, Hector Babenco, João Batista de Andrade, Lírio Ferreira, Nelson Pereira dos Santos, Orlando Senna e Sílvio Tendler. A relação se completa com as atrizes Leandra Leal e Martina Gusmán (esta, da Argentina), o crítico e gestor brasileiro José Carlos Avellar, o fundador e ex-diretor da Cinemateca Uruguaia Manuel Martínez Carril e o prêmio Nobel de Literatura, e roteirista de cinema, Gabriel García Márquez.

Finalmente, o público que visitar o Espaço Gabriel García Márquez poderá assistir a trechos dos filmes citados na exposição “10 Anos – Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo”.

Desde sua criação, em 2006, o Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo acumula mais de 200 mil espectadores, mais de 1.000 convidados e um total de 1.200 filmes, representando 20 países da região: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, Panamá, Paraguai, Peru, Porto Rico, República Dominicana, El Salvador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Uruguai e Venezuela. Segundo a imprensa especializada, trata-se da mais importante iniciativa dedicada ao cinema da América Latina feita no Brasil. 

Serviço:

Exposição 10 Anos – Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo 

Abertura para convidados: 4 de dezembro de 2015 (sexta-feira), às 20h. 

Em cartaz de 5 de dezembro de 2015 a 1º de fevereiro de 2016.

De terça-feira a domingo, das 9h às 18h.

Espaço Gabriel García Márquez – Gabo.

Memorial da América Latina.

Av. Auro Soares de Moura Andrade 664, Barra Funda, São Paulo.

tel (11) 3823.4600.

Entrada franca.

Compartilhar.

Comentários encerrados.