Sustentabilidade é tema de exposição internacional

0

O Memorial da América Latina traz ao Brasil exposição de origem alemã inédita que tem como  temática a finitude das reservas de energia, a mudança climática iminente e a diminuição da biodiversidade no planeta. A mostra que chega à Galeria Marta Traba propõe um “grito” de conscientização à humanidade, sobretudo após os pífios resultados da Rio+20, e defende que a sustentabilidade, em sentido mais abrangente, deve incluir artes e ciências.

A exposição “Exemplos a seguir! Expedições em estética e sustentabilidade”, que chega ao Memorial no dia 22 de fevereiro, traz ao público algumas alternativas para inibir a evolução predativa que observamos atualmente, construindo possíveis soluções e estimulando novos projetos, a fim de expandir a dimensão cultural e estética da ecologia para o foco de nossos sentidos. O proposito da mostra é estabelacer uma conexão entre as artes, a ciência e a sustentabilidade.

A curadora Adrienne Goehler selecionou artistas que dissolvem as fronteiras entre o ativismo, arte e invenções conectando as experiências de iniciativas ambientais com a sua própria abordagem artística. Uma série de trabalhos em vídeo, fotografias, performances e instalações relacionadas com a dimensão cultural da sustentabilidade serão apresentados nesta exposição.

“Exemplos a seguir! Expedições em estética e sustentabilidade”, já esteve em cartaz em diversos países, como na Alemanha, onde foi inalgurada em 2010, em Mumbai (Índia), seguido de Addis Abeba (Etiópia) e Pequim (China). A mostra foi premiada em 2010 com o Prêmio Especial de Mídia da Deutsche Umwelthilfe, e recebeu um prêmio como um projeto de Werkstatt N do Rat für nachhaltige Entwicklung (Conselho para o Desenvolvimento Sustentável).

Fazem parte da exposição os seguintes artistas internacionais: Ravi Agarwal (IND), Jennifer Allora & Guillermo Calzadilla (US | CU),  Néle Azevedo (BR), Joseph Beuys (GER), Richard Box (GB), Gerhard Bär (GER), Ines Doujak (A), Olafur Eliasson (DK), Galerie für Landschaftskunst (GER), Dionisio González (E), , Hermann Josef Hack (GER), Henrik Håkansson (S), Folke Köbberling & Martin Kaltwasser (GER), , Christian Kuhtz (GER), Jae Rhim Lee (KR | US), Till Leeser (GER), Sarah Lewison (US), Marlen Liebau | Marc Lingk (GER), Rudolf zur Lippe (GER), Ma Yongfeng (CHN), Petra Maitz (A), Renzo Martens (NL), Ayumi Matsuzaka (JP), Gerd Niemöller (GER), , Dan Peterman (US), , Clement Price-Thomas (US), Dodi Reifenberg (IL | GER), Gustavo Romano (AR), Michael Saup (GER), Ursula Schulz-Dornburg (GER), Dina Shenhav (IL), David Smithson (US), Robert Smithson (US), Superflex (DK), The Yes Men (US), Wang Jiuliang (CHN), Xing Danwen (CHN), Yang Shaobin (CHN), Zwischenbericht (GER). Do Brasil foram convidados Marlene Almeida, Sonia Guggisberg, James Kudo, Shirley Paes-Leme e José De Quadros.

Adrienne Goehler, curadora da exposição e editora da publicação “exemplos a seguir! expedições em estética e sustentabilidade” vive e trabalha como publicitária e curadora em Berlim. De 1989 a 2001, foi presidente da Hochschule für bildende Künste em Hamburgo, 2001-2002 senadora de Pesquisa, Ciência e Cultura do Estado de Berlim, e entre 2002 e 2006 Curadora do Fundo de Capital Cultural, Berlim.

Tereza de Arruda, curadora para o Brasil, vive e trabalha em Berlim como historiadora de arte e curadora independente. Curadora entre outras das mostras India Side by Side (Centro Cultural Banco do Brasil e SESC São Paulo); Sigmar Polke: Realismo Capitalista e outras histórias ilustradas (Museu de Arte de São Paulo); O grande Mundo: Arte Recente da China (Chicago Cultural Center); co-curadora das Bienais de Havana e Vento Sul/Curitiba.

“Exemplos a seguir! Expedições em estética e sustentabilidade”, já esteve em cartaz em diversos países, como na Alemanha, onde foi inaugurada em 2010, em Mumbai (Índia), seguido de Addis Abeba (Etiópia) e Pequim (China). A mostra foi premiada em 2010 com o Prêmio Especial de Mídia da Deutsche Umwelthilfe, e recebeu um prêmio como um projeto de Werkstatt N do Rat für nachhaltige Entwicklung (Conselho para o Desenvolvimento Sustentável).

A escassez de recursos natuarais e as catástrofes climáticas que assolam não apenas o Brasil, mas o mundo todo, já alarmavam a conciência geral muito antes das grandes conferências mundiais, como a Rio+20. Entretanto, de fato, após esses encontros oficiais, a questão da necessidade de conscientização e do estimulo de ações individuais se tornou ainda mais urgente. O evento que acontece no Memorial até 7 de abril é uma parceria do Instituto Martius-Staden com a Fundação Memorial da América Latina, com apoio da Fundação Heinrich-Böll, da Fundação Federal Alemã de Cultura e da Cooperação Internacional Alemã.

Serviço:
“Exemplos a Seguir! Expedições em estética e sustentabilidade”
Mostra coletiva.
Curadoria: Adrienne Goehler e Tereza de Arruda
Abertura: 21 de fevereiro 2013 – às 19h.
Duração: 22 de fevereiro a 7 de abril de 2013
Local: Galeria Marta Traba
Entrada Franca

Compartilhar.

Comentários encerrados.