Memorial faz cinco lançamentos na 22ª Bienal Internacional do Livro

0

 

Esta 22ª edição da Bienal Internacional do Livro de São Paulo terá um gostinho ainda mais especial para o Memorial da América Latina, que convida todos a visitarem o estande de publicações da Fundação, na Bienal, de 09 a 19 de agosto, no Parque de Exposições do Anhembi.
“Poética dos Saberes – complexidade, compreensão e cultura”, obra organizada pela jornalista e pesquisadora Cremilda Medina, é o carro-chefe entre as publicações da Coleção Foro Permanente de Reflexão sobre a América Latina. O livro será lançado na sexta-feira, dia 17, às 19h, no Espaço do Professor, após uma palestra de apresentação da organizadora.
Segundo Medina, em Poéticas dos Saberes “os autores representam com rigor e criatividade os temas transdisciplinares da pesquisa, que se interroga quanto a seus limites e horizontes no âmbito das disciplinas acadêmicas, e ao mesmo tempo questiona os principais dilemas da ciência enraizada na América Latina”.
No estande do Memorial, além do n° 46 da Revista Nossa América, serão lançados mais quatro obras, duas delas também organizadas por Cremilda Medina: “Fronteiras Latino-americanas – geopolítica do século XXI” e “Símbolos itinerantes, estampas mestiças – o caminho da chita da Índia para a América”. Os outros dois lançamentos são: “China e América Latina – a geopolítica da multipolaridade”, obra de Luis Antonio Paulino e Marcos Cordeiro Pires e “Territorialidades, conflitos e desafios à soberania estatal na América Latina”, organizada por Luis Fernando Ayerbe.

Foro Permanente de Reflexão sobre a América Latina
O Foro Permanente de Reflexão sobre a América Latina é um projeto da Cátedra UNESCO Memorial da América Latina, que será coordenado por Cremilda Medina e Renato Seixas. O objetivo é tornar acessível ao público em geral as informações e reflexões presentes em teses, dissertações e pesquisas produzidas nas universidades brasileiras que tenham como foco temas relacionados com a América Latina, divulgando, dessa forma, conteúdos científicos que apresentem significativas contribuições sócio econômicas, culturais e artísticas para os países latino-americanos e oferecendo, concomitantemente, oportunidades de debate sobre esses trabalhos.

Livros
“Poética dos Saberes – complexidade, compreensão e cultura”
As teses de doutorado contidas nesta obra propõem complexidade, compreensão e cultura como norte para as narrativas contemporâneas, que em certos casos têm se mostrado reducionistas. Reúne-se neste livro ideias e teorias da jornalista e pesquisadora Cremilda Medina, sobre os desafios das narrativas na contemporaneidade, e de três pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP): Patrícia Patrício, Jornalista, que defende a “transubjetividade” como método de leitura e de interpretação; Dimas A. Künsch, filosofo e doutor em Comunicação Social, defendendo “prática compreensiva” como base do diálogo social; Renato Seixas, egresso do Direito para as Teorias Culturais, que tratará da globalização e do multiculturalismo latino-americano, e da relação entre identidades culturais e os direitos do consumidor na América Latina.

“Fronteiras Latino-americanas – geopolítica do século XXI”
O mundo contemporâneo e suas complexidades, tomando como ponto de partida a desterritorialidade e a reterritorialidade, são temas abordados nesta obra. De todos os pontos em que se analise o complexo tema, vamos nos deparar com o envolvimento no que diz respeito à política de vários países e procedimentos. Os especialistas convidados interpretaram o tema a partir de olhares múltiplos que ampliam as discussões e possibilitam uma compreensão diferenciada do processo histórico sobre as problemáticas governamentais emergentes.  

“Símbolos itinerantes, estampas mestiças – o caminho da chita da Índia para a América”
O livro revela uma curiosa descoberta, a da chita, tipo de tecido de algodão com flores graúdas e coloridas. A pesquisadora Carol Garcia nos leva a cenários díspares que envolvem do cotidiano de princesas indianas às feiras populares mexicanas ou aos ambientes seculares do Brasil profundo. Na fruição de seus textos de Amálio Pinheiro e José Lezama Lima se estampa, como os florais e cores da chita, a criatividade do Continente, a força de identidades mestiças, a viagem itinerante da produção simbólica. Por fim, Norval Baitello Júnior lembra que, por mais que estejamos cercados de recursos e aparatos técnicos, necessitamos da presença física do Outro.

“China e América Latina – a geopolítica da multipolaridade”
Esta obra busca apresentar a síntese do debate, que contou com a participação de importantes intelectuais que vem refletindo sobre as características de uma nova ordem internacional que requer maior envolvimento dos principais países da América Latina e do gigante asiático. Assim sendo, o livro está dividido em três partes. A primeira trata dos papéis da América Latina e da China na construção de uma ordem internacional multipolar. Em seguida, discutem-se as relações comerciais entre América Latina e China. Na última, busca-se compreender as especificidades históricas nos processos de desenvolvimento entre Brasil e China.

“Territorialidades, conflitos e desafios à soberania estatal na América Latina”
Luis Fernando Ayerbe aborda neste livro a atuação dos Estados Unidos, no caso da América Latina, face a grupos insurgentes e ao crime organizado nas áreas cujo controle estatal é visto como deficiente. Mesmo tema tratado por Alberto Montoya Palácios Jr. e Laura González, com destaque para o caso específico da fronteira Equador-Colômbia. Marcos Ferreira faz um retrospecto do terrorismo e concentra-se na questão do Hezbollah, na fronteira entre Argentina, Brasil e Paraguai, enquanto Edson Capoano reflete sobre a formação da identidade individual e da integração cultural na América Latina por meio de mitos compartilhados por jornalistas.

 

Serviço
22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo
De 09 a 19 de agosto, das 10h às 22h
Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi
Estande: R.54

Compartilhar.

Comentários encerrados.