Os sucessos eternos de Ângela Maria e Mariana Avena

abr 09, 2012 Sem comentários

A Fundação Memorial da América Latina apresenta na última sexta-feria de abril, 27, no Auditório Simón Bolívar, o encontro musical de duas vozes marcantes da canção latino-americana. A argentina Mariana Avena foi uma das fundadoras do grupo Raíces de America, no final dos anos 70, pelo qual gravou versões de vários clássicos latino-americanos. Já Ângela Maria é uma das grandes intérpretes de samba-canção, gênero brasileiro por excelência. As duas dividem o palco pela primeira vez, em um diálogo musical cheio de história. A atração faz parte do projeto Conexão Latina, que todo mês “conecta” vertentes da música do nosso continente.

 A trajetória musical de Ângela Maria está indissoluvelmente ligada ao final da assim chamada “época de ouro do rádio”, nos anos 50. Nesse período, tornou-se a mais importante cantora brasileira, recebendo o apelido que a consagrou – Sapoti – do próprio presidente da república Getúlio Vargas.

Ângela Maria

Ângela Maria é o nome artístico de Abelim Maria da Cunha, nascida há 84 anos em um pequeno município do norte do Rio de Janeiro, Conceição de Macabu. Começou cantando em coro de Igreja. Enquanto trabalhava numa fábrica de lâmpadas, participava, às escondidas, de programas de calouros. Adotou o nome de Ângela Maria para não ser identificada pela família. Como ganhava todos os concursos, foi cantar no famoso Dancing Avenida e depois na rádio Mayrink Veiga.

Em 1951 gravou o primeiro disco. Veio assim o sucesso que sempre a acompanhou. Ângela Maria consagrou-se como uma das grandes intérpretes do gênero samba-canção (surgido na década de 1930), ao lado de Maysa, Nora Ney e Dolores Duran. Entre seus sucessos imortalizados estão “Fósforo queimado”, “Vida de bailarina”, “Ave Maria no morro”, “Vá, mas volte”, “Falhaste coração”, “A noite e a despedida”, “Gente humilde” e “Lábios de mel”.

 Mariana Avena

Como vocalista do Raíces de América, Mariana Avena excursionou por todo o Brasil e pela América Latina, por países como Argentina e Chile. Na Europa, teve especial repercussão na França, onde foi
escolhida a representante da canção latino-americana pela Ecole D´Orly de Dijon, apresentando-se junto ao músico francês Patrick Berthelon em Paris, Nice e Lyon. Na Finlândia, participou do Festival de Tango Markinat, na cidade de Seinajoki com a participação de 150.000 pessoas. Em 2008, apresentou-se ao lado de Mercedes Sosa .

Atualmente, Mariana desenvolve uma série de projetos que unem música e educação, entre eles destaque para o “Mariana de América: música e cultura da América Latina”. O objetivo é divulgar a música latino-americana, suas raízes culturais, suas semelhanças e diferenças.

Serviço
27 de abril, sexta, 21h
Projeto Conexão Latina: Mariana Avena (Argentina) & Ângela Maria (Brasil)
Auditório Simon Bolívar. Ingressos: R$ 15,00 e meia entrada. Bilheteria: dia 26, das 14 às 19h / dia 27 a partir das 14h

Arquivo Agenda
Sem respostas para “Os sucessos eternos de Ângela Maria e Mariana Avena”

Responda