Atenção: Exposição “Guerra e Paz” termina neste domingo, 20

abr 19, 2012 21 comentários

Informamos que a Praça Cívica do Memorial, onde estão os três espaços – Salão de Atos, Galeria Marta Traba e Biblioteca Victor Civita – que constituem a mostra Guerra e Paz, de Portinari, estará fechada hoje, das 12h às 16h. Guerra e Paz será aberta ao público em seguida e vai até as 18h,  normalmente. A interdição se deve à visita de autoridades, entre elas, a presidente Dilma Roussef, o ex-presidente Lula, o governador Geraldo Alckmin e o prefeito Gilberto Kassab.

A exposição Guerra e Paz, de Portinari estará aberta para visitação até o dia 20 de maio (domingo) - com entrada gratuita - na Fundação Memorial da América Latina. Até o momento, mais de 180 mil pessoas já passaram pelos espaços da mostra. Essa é a primeira vez que os painéis “Guerra” e “Paz” são exibidos devidamente restaurados. A mostra, no entanto, é muito mais. Inclui os estudos do pintor para essa obra, que são pequenas obras primas. Além disso, há uma interface digital, com projeções e videos usando tecnologia de ponta (foto ao lado). Uma linha do tempo foi traçada, usando imagens em movimento, com a trajetória inteira do pintor, desde sua infância em Brodowski, SP. E o setor educativo, com visitas guiadas e uma programação de oficinas.

Guerra e Paz, de Portinari apresenta os dois últimos e maiores murais criados por Cândido Portinari (1903 – 1962), após minucioso trabalho de restauro, realizado entre fevereiro e maio de 2011, que trouxeram de volta às obras o cromatismo intenso que caracteriza o trabalho do pintor de Brodowski.

Os monumentais murais estão expostos junto a cerca de 100 dos estudos originais preparatórios para Guerra e Paz, além de uma centena de documentos históricos, entre cartas e fotos, que contam, em detalhes, toda a trajetória de criação das obras, encomendadas pelo governo brasileiro para presentear a sede da ONU, em Nova York. São exibidos continuamente documentários sobre a vida e a obra do pintor.

“É uma exposição histórica, sem precedentes, oportunidade única de ver Guerra e Paz no Brasil reunidos aos estudos, no Memorial da América Latina, em São Paulo. Nem o próprio pintor teve a chance de ver todo este material em seu conjunto”, afirma João Candido Portinari, filho do pintor, fundador e diretor geral do Projeto Portinari, ainda nos anos 80.

Para o Memorial, é significativo ter os famosos painéis, que há 54 anos estão em Nova York. O presidente do Memorial, Antonio Carlos Pannunzio ressalta a importância da exposição: “Essas obras falam tudo  a respeito das aflições e da esperança que atormentam e acalentam a humanidade desde sempre e serão vistas por milhares. Sem dúvida, elas ajudarão o Memorial a cumprir sua missão de aproximar povos, especialmente povos latino-americanos, sobretudo se isso for feito sob a motivação maior – a busca da paz”.

Para o Secretário Estadual de Cultura Andréa Matarazzo, o Salão de Atos do Memorial é o lugar ideal para a dimensão física (14m x 10m) e emocional dos painéis. “Parece que esse espaço foi construído especificamente para isso”, diz, e brinca, “a próxima missão de João Candido será convencer a ONU que os quadros Guerra e Paz devem é ficar aqui Memorial”. Matarazzo ressalta a dedicação de Candinho em recuperar, cultivar, engrandecer e divulgar a memória e a obra do pintor: “Filho apaixonado, orgulhoso do trabalho do pai, João Candido faz da sua vida um verdadeiro sacerdócio em prol da propagação da obra de Portinari.” Quando se recorda que os painéis gigantesco ficavam inacessíveis ao público, em NY, assim como 95% da obra de Candido Portinari permanece trancada em coleções particulares, fica claro a importância desse trabalho.

Os painéis foram restaurados no primeiro semestre de 2011no Rio de Janeiro, em ateliê aberto ao público, montado no Palácio Gustavo Capanema, por iniciativa do Projeto Portinari. Antes disso, eles tinham ficado expostos no palco do Teatro Municipal carioca, entre 22 e 30 de dezembro de 2010. Mais de 40 mil pessoas foram visitá-lo!

Guerrae Paz são obras da década de 50 feitas especialmente para a sede da Organização das Nações Unidas, em Nova York. Entre 1952 e 1956, Candido Portinari – um dos grandes artistas brasileiros do século passado – trabalhou sofregamente para atender o pedido do governo brasileiro. Apesar da recomendação médica que evitasse o uso de tinta a  óleo, já que apresentava sintomas de intoxicação pelo chumbo presente no composto,  Portinari encarou a encomenda como missão e criou um dos mais belos e impactantes testemunhos da loucura humana. Portinari retratou a guerra não por meio de soldados ou equipamento bélico, mas por meio das suas vítimas, especialmente aquela que sofre a dor maior: a mãe que perdeu o filho.

Portinari era um idealista. Como boa parte da intelectualidade e de artistas da sua geração, ele era comunista filiado ao PCB, por quem concorreu a deputado constituinte em 1945 e a senador em 1947. Sua insistência em presentear o mundo com a sua arte pungente, como que clamando por um tempo utópico em que não houvesse a exploração do homem pelo homem, custou-lhe caro. Portinari praticamente se auto-emulou por sua utopia, tornando-se, mais que um artista, um herói trágico de toda a humanidade.  Guerra e Paz foram os últimos grandes painéis pintado por ele.  Depois disso, adoeceu pouco a pouco até morrer em 1962, vítima das tintas que para ele eram uma arma.

Os quadros foram finalmente instalados em Nova York, em 1957, no hall de entrada da Assembleia Geral da ONU. Por ser comunista, Portinari não obteve autorização do governo americano para ir à inauguração da sua obra. Atualmente, por razões de segurança, o grande público não tem acesso ao local, apenas os políticos de todos os países do mundo.  Recentemente, quando João Portinari soube que as instalações da ONU passariam por reforma entre 2010 e 2013, tanto fez que conseguiu a guarda da obra de seu pai por esse período. Era a oportunidade dos painéis Guerra e Paz percorrerem o mundo e finalmente serem conhecidos pelo povo. Em contrapartida, eles deveriam voltar devidamente restaurados, como previa o contrato entre a ONU e governo brasileiro dos anos 50. Para essa empreitada, João Candido obteve o apoio do governo brasileiro, por meio do BNDES, e de outras entidades públicas e privadas.

Segundo João Candido Portinari, depois de São Paulo Guerra e Paz devem percorrer o mundo. Com o esperado apoio do Itamaraty, os painéis de Candido Portinari vão levar sua mensagem dramática e de esperança à cidade de Oslo, na Noruega, por ocasião da entrega do Prêmio Nobel da Paz, em dezembro de 2012. Em agosto de 2013, eles voltam para o hall da sede da ONU. Lá, a esperança é que sua missão seja completada, afinal, Portinari não retrata apenas a guerra, mas também um tempo de paz, no qual as crianças possam brincar e os adultos de todas as etnias possam trabalhar e viver – em paz.

Por Eduardo Rascov

Saiba mais sobre a abertura desta exposição.

Serviço:

Guerra e Paz, de Portinari

Exposição dos painéis pintados por Candido Portinari

Período: 7 de fevereiro a 20 de maio de 2012

Local: Fundação Memorial da América Latina,

Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664,

nos seguintes espaços:

Salão de Atos, Galeria Marta Traba e Biblioteca Latino-americana Victor Civita.

Horário: terça a domingo, das 9h às 18h

ENTRADA FRANCA

Visitas guiadas - o agendamento de escolas e grupos está temporariamente suspenso.    Caso haja alguma mudança na agenda informaremos aqui. Mais informações de terça a sexta pelo telefone 3823.4671 ou pelo e-mail: educativo@portinari.org.br

Saiba mais sobre o programa Educativo Portinari

Leia matéria na Revista Nossa América sobre Portinari http://memorial.org.br/revistaNossaAmerica/44/revista44-port.pdf

Veja matéria na TV Globo sobre o lançamento do projeto

Veja matéria do Jornal Nacional, de 07/02/12, sobre a cerimônia de abertura em São Paulo dos paineis Guerra e Paz

Arquivo Notícias

21 repostas to “Atenção: Exposição “Guerra e Paz” termina neste domingo, 20”

  1. jaqueline sartorelli says:

    O artigo está emocionante! Parabéns ao memorial da américa latina pelo esforço e competência!!!
    Obrigada!

  2. Telma Moreira Silva says:

    Concordo plenamente com o comentário acima. Texto bem escrito, sintetizando um pouco da história do artista! Abraços

  3. Natalie Cordeiro says:

    Maravilhoso, me emocionei.
    parabéns pela esforço.

  4. Guerra e Paz – Cândido Portinari « Momentos da Júlia says:

    [...] que a Júlia mais gostou da Exposição Guerra e Paz de Cândido Portinari foi a imagem que, segundo ela, não tinha nome. Também ficou encantada com o Memorial e com a [...]

  5. Exposições – do clássico ao moderno para você visitar says:

    [...] Guerra e Paz de Portinari: fiquei emocionada com os paineis. IN-CRÍ-VEIS. No Memorial da America Latina. [...]

  6. Marcia dos Santos says:

    Poderiam prorrogar a exposição até 30 de Abril…Assim teria oportunidade de vê-la

  7. Robson says:

    Parabens Memorial , com a prorrogação de Portinari poderei finalmente ir ! Obrigado e continuem nesse alto nivel. Orgulho enorme do trabalho de vcs.

  8. Wagner Pereira says:

    Amigos,

    Primeiro, parabéns por terem prorrogado Guerra e Paz, vou me programar melhor para ir com calma, até 20/maio.

    Minha namorada foi hoje e se emocionou.

    Ela disse que estão sendo vendidas miniaturas das telas. Como é? Quanto custa? Dá para emoldurar?

    Obrigado.

    • editor says:

      Prezado Wagner,

      A lojinha da exposição “Guerra e Paz, de Portinari” é de responsabilidade do Projeto Portinari. Informações sobre seus produtos podem ser obtidas diretamente na loja, no hall da biblioteca.

  9. Vivian says:

    Também adorei ! e me emocionei ! Esses painéis encantam qualquer pessoa… são simplesmente maravilhosos ! Parabenizo a todos q fizeram desta exposição uma realidade ! e gratuita, acessível a todos os públicos ! isto merece recolnhecimento … Parabéns ! Portinari merece nossa admiração !!
    E com esta ótima notícia da prorrogação da exposição vou me programar pra ver novamente.. vale a pena !!

  10. “Guerra e Paz,de Portinari” fica em cartaz por mais 30 dias | Blogano Viana says:

    [...] Memorial da América Latina -23.548943 -46.638818 Redes SociaisCompartilharTwitterFacebookGostar disso:GostoSeja o primeiro a [...]

  11. Robson Giro says:

    Fantástica exposição!
    Mergulhar em meio a estes dois painéis de Portinari me fez sentir-se um pouco mais brasileiro.

    Parabéns aos organizadores e ONU, que cedeu gentilmente as obras.
    Muito obrigado pela oportunidade.

    Forte abraço a todos.

  12. Robson Giro says:

    Fantástica exposição!
    Mergulhar em meio a estes dois painéis de Portinari me fez sentir-me um pouco mais brasileiro.

    Parabéns aos organizadores e ONU, que cedeu gentilmente as obras.
    Muito obrigado pela oportunidade.

    Forte abraço a todos.

  13. Ricardo Alves da Silva says:

    O tema (necessidade urgente da paz!) e o autor foram muito bem acolhidos pelos espaços do Memorial da América Latina!

  14. Guerra e Paz, de Cândido Portinari « Busca de Sentidos says:

    [...] O Memorial estendeu a exposição até o dia 20 de maio. Mega vale a visita! [...]

  15. Mariana says:

    Adoro Portinari , vou ver a exposição de suas obras e tenho certeza de que vou gostar.

  16. Denise says:

    Fui ao Memorial foi muito bom gostei de mais ,fui com a minha escola mas so os melhores alunos tiveram essa oportunidade muito lindo os quadros principalmente o de guerra tem mais detalhes incriveis e o de paz tbm e bonito ,pd ver o q ele usou nos quadros ,os desenhos dele antes de fazer o quadro e demais adorei,qm foi sabe como é e qm ainda vai verá como esses quadros são espetaculares msm

  17. Beth S. says:

    Parabéns pelo esforço dos organizadores e pela belíssima exposição e muito obrigada por esta oportunidade única e inesquecível ! Meus filhos de 13 e 11 anos e até meu marido que nunca havia se interessado por arte ficou impressionado e gostou muito. Para mim foi muita emoção, aliás foi emoção pura…ao me deparar com os painéis, foi difícil conter as lágrimas…Portinari toca a nossa alma e nossa emoção.

  18. Neto says:

    E pra quem ainda não viu. Assista a este breve resumo da exposição. E corra pra lá ver tudo ao vivo!

    http://youtu.be/bVXhcRg5nG0

Responda